Dialogar não é coisa do passado: Ei você!! Vamos conversar?



Vivemos em um mundo competitivo, diferenciado, cheio de inovações e ao mesmo tempo muito veloz. O dia tem 24hrs, mas parece que ainda é pouco para realizar tantas atividades e obrigações que nos é dado e mesmo assim um dia tão longo torna-se curto que ainda esquecemo-nos de momentos importantes que não podem esperar tanto.
 O nosso dia-a-dia é muito agitado é transportes circulando, pessoas apressadas para chegar a determinado lugar, barulhos contínuos e essa mesma rotina prossegue dia após dia passo a passo. Mas será que não falta nada? Será que com tanta correria ainda sobra tempo para o diálogo? Com tantas inovações tecnológicas o “diálogo oral”, cara a cara foi substituído pelo “diálogo virtual” onde as pessoas se prendem a uma tela e a um teclado para finalmente conversarem. E assim volto à pergunta: Será que não falta nada?
 O ser humano não pode viver solitário, ele precisa conviver em “bando” (com outras pessoas) para socializar. Visto que, não estou tentando impedir o “diálogo virtual” porque também faço, mas refletir que existem pessoas que não escutam ao menos uma palavra de ajuda. Será que conseguimos repassar nossas verdadeiras emoções, sentimentos, conhecimentos, segredos, conselhos através de uma tela? Acredito que não, mas cada um tem sua resposta. Aquela conversa  entre as famílias dos pais para com os filhos de todos reservarem um tempinho para sentar e dialogar saber como foi seu dia, seus aprendizados, suas dificuldades, o que você quer falar, pedir um conselho... Os jovens também pouco interagem fisicamente entre si... Uns dizem que é a falta de tempo. Observe a frase a seguir e pense: “Apenas os que dialogam podem construir pontes e vínculos” (Papa Francisco), essa fase diz tudo.
 Estamos muito atarefados e sem tempo! É o que muita gente diz e assim a “bola de neve” vai aumentando. Pai, mãe e filhos, conversem! Repassem os ensinamentos da família. As vezes você pode ter um pensamento de que seu lar está perfeito, quando na verdade não está. Veja a passagem de (Provérbios 11-14) “Sem liderança, o povo se arruína; e com muitos conselheiros se salva”. Famílias, se vocês estão com algum problema conversem não deixem o trabalho, os afazeres tomarem todo seu espaço, porque os afazeres acabam e quem vai está ali para lhe amparar é a sua base e se ela não estiver ativa, todos desmoronam. Não permita que uma tela virtual seja seu ombro de desabafo, pois nem sempre quem está por traz é seguro.
 A família unida é capaz de preencher todos os vazios que o mundo deixa, torna-se firme contra as ciladas do inimigo, um levantando o outro, todos felizes, não somos perfeitos, mas nossos erros podem consertar. Enfim, ah Senhor quem sabe um dia as famílias possam espelhar no modelo da Sagrada Família de Nazaré: Jesus, Maria e José.


Autoria: Carol Rodrigues
Estudante em Pedagogia  pela FUNESO, 
Jovem da Fraternidade de Jovens
do movimento católico Discipulado de Jesus Cristo
 Extensão Palmácia DJC












2 comentários:

  1. Gostaria de utilizar este espaço para agradecer imensamente o nosso acompanhante do continente digital Sr. Arino Marques, por publicar e supervisionar alguns textos reflexivos q eu escrevo as vezes e publicar na pagina do DJC e tmbm nas redes sociais. Visto que meu objetivo é de que possa ser lido e refletido, não para meu mérito mas para servir de alguma ajuda de uma palavra amiga. São algumas inspirações que me vem a cabeça e até observo no dia-a-dia. Obrigada Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Carol que o Espirito Santo lhe conseda toda sabedoria que vem do alto . Ge PP!!

    ResponderExcluir